Algodoeiro – Origem, Benefícios e Como Usar!

Revisado por

Nutrição e Educação Física pela UFT

Especialista do Dr. Saúde

Algodoeiro – Origem, Benefícios e Como Usar de maneira correta. Além disso, o Algodoeiro é uma planta medicinal que pode ser consumida em forma de chá ou de tintura para diversas problemas de saúde, como a falta de leite materno. O seu nome científico é Gossypium Herbaceum e pode ser comprada em algumas lojas de produtos naturais ou farmácias de manipulação. Embora costume ser utilizada para a produção de algodão, possui também suas propriedades medicinais, podendo ser utilizada em forma de chá ou tintura para curar doenças, prevenir males e trazer bem estar para quem a consome com regularidade. Veja tudo sobre esta planta:

Algodoeiro

Origem do Algodoeiro:

O Algodoeiro (Gossypium herbaceum) é uma planta da família Malvaceae utilizada na medicina natural de maneira ampla. Especula-se que a mesma tenha se originado na Ásia, embora haja registros de muito tempo atrás, 500 a.C., que falam sobre seu cultivo já em países como China, Índia e Egito.

Falando de Brasil, o Algodoeiro foi trazido para terras tupiniquins por volta do século XVIII. É um tipo de arbusto que possui ramificações, folhas longas e que dá origem à frutos solitários e de coloração amarela. Hoje em dia já foram constatadas cerca de quarenta espécies diferentes desta planta nativas das regiões tropicais e subtropicais.

Nos EUA as cascas de suas raízes já foram bastante utilizadas como indutoras de trabalho de parto ou agindo como forma eficaz de estancar o sangue pós-parto. Na China, suas sementes já foram utilizadas como anticoncepcionais masculinos, pelo fato das mesmas serem relacionadas à infertilidade.

Tratando-se de medicina, seu chá é bastante indicado para casos clínicos diversos, especialmente para a substituição do leite materno, quando em falta, podendo assim, a partir do segundo ou terceiro dia se observar a produção do leite materno em maior quantidade.

Quimicamente falando é composta por furfurol, serotonina, óleos essenciais, resina, tanino, fenóis, ácidos orgânicos, vitamina E e fitosteróis. O Algodoeiro, além de funcionar como remédio, também surge como responsável para a fabricação do algodão.

Benefícios e Propriedades:

Entre as substâncias importantes para o organismo contidas no Algodoeiro estão sitosterol, capaz de reduzir os níveis de colesterol, atividade estrogênica fraca e até mesmo o tamanho da próstata em casos de hiperplasia; ácido cítrico com efeito anticoagulante leve; gossipol, sendo um poderoso antifúngico, além de reduzir a quantidade de espermatozoides produzidos pelo homem.

Ainda encontram-se no Algodoeiro substâncias como taninos, ácido orgânico, serotonina, resina, óleos essenciais, fitosteróis e vitamina E.

Suas principais propriedades são antiasmáticas, antianêmicas, diurético forte indicado principalmente para infecções renais, antiviral, previne o câncer e aumenta o leite materno, sendo muito indicado para mulheres que o produzem em quantidade baixa ou simplesmente não produzem leite no período devido à lactação. Previne diarreias, reumatismo, infecções de urina e diminui hemorragias internas.

Modo de Uso:

As partes do Algodoeiro utilizadas são suas folhas, sementes e casca:

Chá de algodoeiro: Colocar duas colheres de sopa de folhas de Algodoeiro para um litro de água, deixando ferver por 10 minutos, coar e beber morno até 3 vezes ao dia.

Efeitos Colaterais:

Não estão descritos efeitos colaterais do Algodoeiro.

Contraindicações:

O Algodoeiro está contraindicado durante a gravidez.

Nicotinamida

Nicotinamida – Fontes, Benefícios e Deficiência

Bamburral – Origem, Benefícios e Como Usar!