Benefícios das Plantas

Mastruço – Origem, Benefícios e Como Usar!

Mastruço – Origem, Benefícios e Como Usar de forma correta. Além disso, o Mastruço é encontrado na América do sul e também no sudeste do Brasil e pode alcançar até 70 centímetros de comprimento. Trata-se de uma erva anual que também pode ser conhecida por erva-de-santa-maria. Entre os diversos benefícios, ela pode ser usada para acabar com as dores musculares e limpar o organismo, retirando as toxinas e resíduos que podem causar complicações.

No que diz respeito às suas características físicas, o Mastruço possui folhas divididas com flores de tamanho pequeno e de cor branca. Já em relação ao fruto, eles são de tamanho mediano e possuem duas sementes no seu interior. O Mastruço possui um cheiro bem peculiar que agrada a maioria das pessoas. Porém, quando é bem amassado libera um odor que se parece com agrião.

Benefícios do Mastruço

Origem do Mastruço:

O Mastruço, de nome científico Coronopus didymus, é uma planta da família das Brassicaceae, também popularmente conhecida como mentruz, mastruz-miúdo, erva-de-santa-maria, mastruz-dos-índios, dentre várias outras denominações. Mastruço anual nativa da América do Sul, o Mastruço é encontrado em quase todo o território brasileiro, crescendo espontaneamente em terrenos de cultura e bosques arredores das habitações.

Esta planta é utilizada desde a época do descobrimento e, talvez, pelos povos nativos que aqui habitavam antes da chegada dos colonizadores portugueses. Devido às suas propriedades medicinais, o Mastruço traz diversos benefícios à nossa saúde.

Benefícios do Mastruço:

Auxílio na Redução de Peso:

Em cem gramas de Mastruço, há apenas 32 calorias. Mesmo assim, nesta mesma quantidade, acumula-se uma enorme quantidade de nutrientes necessários para sua dieta. Isso significa que a erva-de-Santa-Maria é uma forma de obter nutrientes sem consumir grandes quantidades de energia. Além disso, o alto nível de fibras auxila na manutenção da saciedade, reduzindo o ímpeto de comer.

Tratamento de Parasitas:

Especialmente no México, um dos principais usos do Mastruço é para tratar vermes parasitários no corpo – em especial lombrigas. Em alguns casos, utiliza-se borrifadas do chá frio da planta para afastar vermes de hortas, por exemplo. Sempre que houver desconfiança de ingestão de algum alimento problemático, algumas xícaras de chá de Mastruço durante a semana podem ser benéficas.

Atividade Metabólica:

A família de vitaminas do complexo B é um elemento extremamente importante na saúde humana. Mais especificamente, ele auxilia na manutenção de um metabolismo apropriado – o que afeta a saúde geral do corpo. A Mastruço é capaz de fornecer seis diferentes vitaminas do grupo B, que nem sempre são obtidas através da alimentação normal. Por isso, trata-se de um suplemento natural extremamente útil para o cotidiano

Saúde dos Ossos:

A grande gama de minerais encontrados no Mastruço garante, também uma melhoria na saúde óssea. nutrientes como cálcio, fósforo, zinco, cobre e manganês contribuem diretamente no aumento da densidade óssea. Isso significa, com o tempo, a redução de riscos de osteoporose. Em outras palavras, a presença deste nutriente torna os ossos mais resistentes, menos propensos ao desenvolvimento de condições degenerativas comuns com a idade.

Pressão Sanguínea e Saúde Cardíaca:

O potássio é um dos minerais mais essenciais e, muitas vezes, ignorados, para o organismo. Níveis adequados de potássio atuam como vasodilatadores, o que relaxa os vasos sanguíneos e reduz o estresse no sistema cardiovascular. Significa dizer que há uma redução da pressão alta. O Mastruço é uma rica fonte deste nutriente, auxiliando na diminuição de riscos de ataques cardíacos e derrames.

Modos de Usar o Mastruço:

O Mastruço pode ser utilizada na forma de extrato fluído, essência, xarope, in natura, infusão, tintura e de decocção. Para o tratamento de reumatismo, contusões, dores musculares, feridas, bronquite e úlceras externas: Coloque três colheres de sopa de folhas, flores e sementes frescas em um pilão e adicione um pouco de água. Amasse até que se forme uma pasta.

Aplique na região afetada, com um pano ou gaze por 2 horas. Como expectorante das vias respiratórias: Coloque uma colher de sopa de folhas, flores e sementes picadas em uma xícara de café e adicione água fervente. Deixe abafando por 10 minutos, coe e acrescente duas xícaras de café de açúcar cristal. Leve ao fogo até o açúcar dissolver.

Tome uma colher de sopa, três vezes ao dia (metade da dose para crianças). Como digestivo e estimulante das funções hepáticas: Coloque uma colher de sopa de folhas, flores e sementes picadas em uma xícara de chá e acrescente água fervente. Deixe abafando por 10 minutos e coe. Tome uma xícara de chá, duas vezes ao dia, antes das principais refeições.

Efeitos Colaterais do Mastruço:

Para toda e qualquer dúvida em relação a utilização do Mastruço, a dica é buscar orientação médica. A planta nunca deve ser consumida em altas doses, pois pode se tornar tóxica levando até a morte. Para as mulheres que estão esperando bebê ou que estão amamentando, devem ficar longe do Mastruço, pois a planta possui efeito abortivo.

As crianças menores de dois anos não devem fazer uso da planta. O óleo essencial contido no Mastruço pode causar sintomas como náuseas, vômitos, depressão do sistema nervoso, lesões hepáticas, surdez, transtornos visuais, problema no coração e no sistema respiratório.

As sementes podem estimular o aparecimento de tumores no estômago, assim como irritação nos órgãos como, por exemplo, nos rins. Além do mais, o paciente pode ser acometido por irritação e dores de cabeça, vertigem e colapso circulatório.

Formado em Comunicação Social, especialista em jornalismo digital e SEO, responsável por criar diversos projetos na internet, afim de levar conhecimento à todos sobre saúde, beleza, bem estar, natureza e entretenimento.

Comentários fechados

Os comentários desse post foram encerrados.