Benefícios das Plantas

Caapeba – Origem, Benefícios e Como Usar!

Caapeba – Origem, Benefícios e Como Usar de maneira correta. Além disso, a Caapeba possui ricas propriedades medicinais que promovem a saúde do corpo humano. Cientificamente conhecida por Pothomorphe peltata, a Caapeba é uma planta brasileira, comum nos estados de Minas Gerais, São Paulo, Espírito Santo e sul da Bahia. Seu nome tem origem indígena: caa significa folha e peba significa larga.

beneficios da caapeba

A Caapeba pertence a família das piperaceae. Na maioria das vezes, seu arbusto chega a alcançar entre um e dois metros de altura. Ela também apresenta em seus ramos algumas estrias com vários pelos. Suas folhas possuem um formato arredondado, assim como as folhas, que têm 10 cm de comprimento cada.

A Caapeba possui folhas largas, com formato quase redondo. Essas folhas, assim como a raiz, o caule e as sementes da planta, são muito usadas na medicina popular no preparo de chás que servem para vários fins. Alguns desses benefícios já foram comprovados cientificamente e outros ainda carecem de estudo.

Origem da Caapeba:

A planta Caapeba é nativa do Brasil, e na maioria das vezes é encontrada em estados que variam do Rio de Janeiro, até o Amazonas. A Caapeba também é muito eficaz no combate e prevenção das infecções urinárias. Além disso, ela também possui propriedades medicinais, antirreumática e eficaz no combate aos vermes e hemorroidas, desobstruí o fígado e combate a anemia e a gonorreia.

Propriedades da Caapeba:

A Caapeba possui propriedades diuréticas e laxativas. A planta ainda é considerada como desobstruente, emoliente, resolutiva, tônica, estomáquica, sudorífera, antipirética e antepiléptica. Então, confira agora os Benefícios da Caapeba Para Saúde:

Benefícios da Caapeba Para Saúde:

  • Por ser considerada diurética, a Caapeba estimula o funcionamento da bexiga e dos rins, fazendo com que o organismo elimine as toxinas através da urina.
  • A planta é indicada para tratar infecções urinárias, como a cistite, além de combater o inchaço causado pela retenção de líquidos.
  • Outra propriedade atribuída à Caapeba é a laxativa. Isso quer dizer que ela contribui para o bom funcionamento do intestino, Devido a essa característica, seu uso é indicado a quem sofre com a prisão de ventre, o que também pode causar inchaço, mal humor e dores na região abdominal.
  • Um estudo isolou alguma substâncias contidas na Caapeba e observou que os apióis encontrados podem ser usados para regular a temperatura do corpo, ou seja controlar a febre. Essas mesmas substâncias também servem para aliviar a cólica e regular o ciclo menstrual.
  • A casca é comumente usada para tratar problemas respiratórios e outras partes da planta podem ser indicadas para combater úlceras, doenças gástricas, problemas de fígado, vesícula ou baço.

Como Usar a Caapeba:

  • Infusão ou Decocção de 30 gramas de folhas em 750 ml de água. Tomar 3 xícaras, das de chá, diariamente: insuficiência hepática, atonias do estômago, hepatite, diurético (no caso de anúria), gonorreia;
  • Pó das Folhas, Tomar até 2 g por dose, duas vezes ao dia.
  • Decocção das Raízes: estimulante digestivo;
  • Folhas Cozidas como Cataplasmas: lavagem de feridas, diminuir o inchaço de erisipelas, furúnculos, tumores, feridas, hemorroidas, filárias, machucaduras;
  • Infusão ou Decocção de Folhas e Raízes: malária, afecções do baço, fraqueza estomacal, gases, fermentação intestinal, prisão de ventre, resfriados, febres, anemia, escrofulose (tumores ganglionares de origem tuberculosas);
  • Infusão ou Suco: 1 colher das de sopa das folhas em ½ litro de água: insuficiência hepática;
  • Vinho: macerar 2 colheres das de sopa de raiz em 1 garrafa de vinho branco por 15 dias. Tomar 1 cálice antes das principais refeições como estimulante da digestão;
  • Uso na Gestação e na Amamentação: Não há relatos de contraindicação. Mas devido à falta de testes conclusivos, deve-se evitar seu uso nos 3 primeiros meses de gestação e na amamentação;
  • Alimento: sementes trituradas com óleo de linhaça. Fazer aplicações tópicas sobre furúnculos e abscessos;
  • Decocção de Casca do Tronco: afecções respiratórias;
  • Decocção de Raízes: febres, distúrbios gástricos, debilidade orgânica e afecções urinárias;
  • Suco: uso tópico sobre queimaduras;
  • Folha: preparar “charutos” recheados com carne, cenoura e temperos;
  • Uso pediátrico: Hepatites virais e síndrome pós hepatite.

Superdosagem e Toxicologia:

Não há relatos de intoxicação por superdosagem. Caso ocorra deverá ser feito o esvaziamento gástrico por lavagem com soro fisiológico. Uso de sonda gástrica em sifonagem. Recomenda-se hidratação endovenosa para promover diurese abundante.

Em dose acima da indicada pode provocar náuseas, vômitos, cólicas, diarreia, pequena elevação de temperatura, cefaleia, tremores nos membros que podem evoluir até a paralisia, erupções urticosas na pele, aumento da diurese.

caapeba

Doses muito acima do normal pode causar inflamação colecistica e pielorenal, dores nas regiões, hepato-vesicular, lombar e vesical, ematuria, presença de cristais de oxalato, uratos, de bile e de alguns resíduos celulares, sedimentos e resina na urina.

Efeitos Colaterais da Caapeba:

Os efeitos colaterais da Caapeba incluem náuseas, vômitos, diarreia, cólicas, febre, dor de cabeça, alergia na pele e tremores. A Caapeba está contraindicada para gestantes e lactantes.

Formado em Comunicação Social, especialista em jornalismo digital e SEO, responsável por criar diversos projetos na internet, afim de levar conhecimento à todos sobre saúde, beleza, bem estar, natureza e entretenimento.

Comentários fechados

Os comentários desse post foram encerrados.