Gengibre Selvagem – Origem, Benefícios e Como Usar!

Revisado por

Drª. Valeria Carneiro Graduada em Ginecologia e Obstetrícia!

Especialista do Dr. Saúde

Gengibre Selvagem – Origem, Benefícios e Como Usar sem prejudicar a sua saúde. Além disso, o gengibre selvagem é uma raiz medicinal conhecida pelos seus poderes medicinais. Ela pertence à família das Aristolochiaceae, tendo sua origem delimitada na América do Norte. A planta começou a ser usada com fins medicinais pelos índios rappahanockd, ojibwa e hopis.O gengibre selvagem possui folhas verdes grandes, no formato de coração, que crescem em caules curtos. Suas flores nascem bem próximo ao solo, por baixo das folhas, e são semelhantes a cornetas. A parte utilizada na medicina natural é a rizoma, também conhecida como raiz.

Gengibre SelvagemBenefícios do Gengibre Selvagem:

A planta possui inúmeras propriedades naturais que podem ser usadas para tratar e curar várias doenças. Entre elas destaque para as ações anestésica, aperiente, bronco espasmódica, emético, expectorante, relaxante, estimulante e tônico.

Sendo assim, ela pode ser usada para estimular o apetite, resolver problemas de asma, bronquite, enxaqueca, resfriados, tosse e catarro bronquial. Já contra febre escarlate, pneumonia, menstruação reprimida, atonia e congestão do útero o gengibre selvagem também se mostra bastante eficaz.

A raiz também é estimulante do parto, retém hemorragias uterinas, acaba com as cólica e ameniza as dores na menstruação.

O gengibre selvagem pode ser efetivamente usado em casos de dismenorreia, com dor fria e cortante, que se irradia para a parte interior da coxa (por exemplo, o meridiano do fígado) e para região inferior das costas (por exemplo, o meridiano dos rins).

O paciente com esse quadro também poderá apresentar nervosismo e irritabilidade. O gengibre selvagem pode ajudar ainda nos casos de amenorreia causada pelo frio e pela umidade no útero. A natureza quente e penetrante dessa planta medicinal torna o seu uso vantajoso em uma situação desse tipo, uma vez que ela penetra fortemente nos meridianos, expulsando o frio.

Chá de Gengibre Selvagem:

Dentre as variadas formas de tratamento para a saúde que podem ser realizadas a partir da utilização do gengibre selvagem, a infusão, ou preparação do chá, é a mais comum. Para prepará-lo você vai precisar de 250 ml de água filtrada e oito gramas de pó feito da raiz.

Coloque a água para ferver. Assim que ela entrar em ebulição, desligue o fogo e acrescente o gengibre selvagem em pó. Deixe o recipiente tampado por cerca de 30 minutos. Passado esse tempo, basta usar uma peneira para remover a erva. A indicação é que o chá seja tomado em doses de uma a quatro colheres (de sopa) cheias de trinta em trinta minutos.

Dosagem e preparo:

  • Use 2-6 em uma decoção leve ou infusão forte; 0,5-3 ml de tintura.

Principais Combinações:

  • Combine com a arália para o frio nos pulmões com tosse e escarro copioso, transparente ou branco.
  • Combine com valeriana, freixo-espinhento e viburno para dismenorreia causada pelo ataque do frio e da umidade, com dor forte, aguda ou vaga, antes ou durante a menstruação.
  • Combine com ligústica e ínula para congestão sinusal provocada pelo vento-frio, com dor de cabeça e dos seios da face.

Gengibre Selvagem BeneficiosCuidados:

Antes de utilizar o gengibre selvagem no tratamento de qualquer problema de saúde, o médico deve ser consultado. Isso porque a raiz possui algumas contraindicações que merecem atenção. Entre elas não pode ser consumida por mulheres grávidas ou que estejam amamentando.

Entre os sintomas que podem ser apresentados após o consumo por pessoas pertencentes a esse grupo de risco estão: náuseas, queimação na língua, gastroenterite, diarreia, erisipelas, hemorragias internas e lesões renais. Nos casos mais graves pode até ser abortiva.

Zedoária – Origem, Benefícios e Como Usar!

Os 15 Benefícios da Semente de Maracujá Para Saúde