Cisteína – Fontes, Benefícios e Excesso

Revisado por

Biomédico Pela UFRGS

Especialista do Dr. Saúde

Cisteína – Fontes, Benefícios e Excesso que você precisa conhecer. Além disso, a Cisteína é um aminoácido que pode ser sintetizado pelo organismo ou consumido em certos alimentos.

Ela tem vários papéis fisiológicos, embora muitas pessoas acreditam que tomar esse aminoácido adicional como suplemento dietético também pode beneficiar sua saúde.

cisteinaHá, no entanto, alguns casos em que a tomada de aminoácido pode ser perigosa. A suplementação de Cisteína não é conhecida por prevenir ou tratar quaisquer condições médicas e deve ser usada apenas sob a supervisão de seu especialista.

A capacidade do organismo para produzir Cisteína pode ser afetada se a dieta não contém quantidades suficientes de ácido fólico, vitamina B6, metionina e vitamina B12.

Fontes de Cisteína:

cebola;
alho;
couve de bruxelas;
brócolis;
pimenta vermelha;
aveia;
trigo;
soja;
semente de girassol;
Nozes.

Além destes alimentos, este aminoácido ainda podem ser encontrada em outros tipos de alimentos. Agora, confira em detalhes os Benefícios da Cisteína Para Saúde:

Melhora a saúde do Cabelo:

Este aminoácido possui uma incrível capacidade para melhorar o aspecto do cabelo. Além disso, ele também é responsável por combater a queda de cabelo.

Combate Radicais Livres:

Este aminoácido, junto com a glicina e o gutamato, formam a glutationa, um poderoso antioxidante que ajuda a proteger o corpo contra os radicais livres. Isso quer dizer que este aminoácido pode ajudar na prevenção de câncer.

Melhora o Aspecto da Pele:

Este aminoácido também tem a capacidade de melhorar a saúde da pele de um modo bem significativo. Além disso, ele ainda ajudar a prevenir queimaduras solares e até mesmo o câncer de pele.

Cisteína em Excesso:

Tomar grandes doses deste aminoácido – particularmente em sua forma de N-acetil-cisteína – pode causar reações alérgicas em algumas pessoas e problemas digestivos como diarreia, vômitos ou náuseas em outros.

De acordo com os alimentos mais saudáveis ​​do mundo, as pessoas que são incapazes de metabolizar corretamente a aminoácido estão em maior risco de desenvolver certos distúrbios neurológicos, como esclerose múltipla ou doença de Alzheimer.

Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

INFORMAÇÃO DO AUTOR: Kaio Rodrigues

Sou Biomédico formado pela Universidade Federal do Estado do Rio Grande do Sul (UFRGS). Tendo formação técnico-científica, com conhecimento do organismo humano tanto nos seus aspectos estruturais (células, tecidos e órgãos), quanto funcionais.

O campo de atuação do biomédico engloba toda a interface entre a biologia e a medicina clínica propriamente dita. Está apto a auxiliar no diagnóstico e avaliar clínico-laboratorialmente as doenças, os agentes etiológicos e os vetores e também exerço a função de Editor no site "Dr. Saúde".

Biotina – Fontes, Benefícios e Deficiência

Carboidratos – Fontes, Benefícios e Deficiência