Ácidos Graxos – Fontes, Benefícios e Deficiência

Revisado por

NUTRIÇÃO - CRN6-MA 16199

Ácidos Graxos – Fontes, Benefícios e Deficiência que você talvez você desconheça. Além disso, os Ácidos Graxos são substâncias orgânicas de origem vegetal ou animal. Em sua composição encontramos moléculas de carbono e hidrogênio e oxigênio. Em nosso organismo são transformados em fonte de energia para as células, tornando-se importantes nutrientes atuando como vitaminas lipossolúveis (não solúveis em água). São classificados como monoinsaturados, poli-insaturados e saturados. Então, confira sobre os Ácidos Graxos – Fontes, Benefícios e Deficiência:

O que é Ácido Graxo:

Os Ácidos Graxos são formados por cadeias de átomos de carbono que se ligam a átomos de hidrogênio com um radical ácido em uma de suas extremidades.

Fontes de Ácidos Graxos:

Ácidos Graxos: são normalmente encontrados em produtos de origem animal, como leite e derivados, carnes, embutidos e ovos. A exceção é feita para a gordura do coco, que apesar de ser um alimento de origem vegetal é fonte de Ácidos Graxos saturados.

Ácidos Graxos monoinsaturados: óleos vegetais, como no mesocarpo e endocarpo de frutos de palmeiras (como o açaí, tucumã e buriti), azeite de oliva, óleo de canola, oleaginosas (nozes, amêndoas, castanhas, etc.), abacate e amendoim.

Benefícios do Ácidos Graxos:

  • Ajuda na coagulação do sangue;
  • Protege o coração e as artérias;
  • Fortalece o sistema imunológico;
  • Atua como tratamento para a pele;
  • Ajuda no tratamento para a depressão;
  • Auxilia nas doenças inflamatórias;
  • Diminui o aparecimento de doenças como diabetes, hipertensão, colesterol ruim,
  • triglicerídeos;
  • Diminui o risco de desenvolvimento de doenças cardíacas;
  • Ajuda no tratamento e prevenção de certos tipos de câncer.

Deficiência de Ácidos Graxos

Sintomas de Deficiências de ômega 3, Ácido Alfa-linolênico: Dificuldade de aprendizagem, retardo no crescimento, fraqueza, problemas visuais, pele seca, edema, inflamações crônicas, descoordenação motora, dificuldade de andar, dores nas pernas.

Alimentos ricos em ômega 3 incluem peixes de água fria, como salmão, atum, bacalhau, arenque, truta, sardinha e seus óleos, sementes e óleo de linhaça, óleo de soja, canola, nozes.

Sintomas de Deficiência de Ômega 6, Ácido Linoleico: Queda de cabelo, cabelos secos e quebradiços, excessiva perda de água acompanhada de sede frequente, problemas cutâneos como pele seca com descamação, manchas, retardo no crescimento, fadiga, formigamento, problemas de visão, problemas cardiovasculares como dores no peito.

As fontes deste tipo de gordura estão nos óleos de girassol, milho, gergelim, canola, soja, linho encontrados também nas amêndoas, castanhas, avelãs. Fique atento aos sintomas. Quantidades elevadas de Ômega 6 interferem na absorção do ômega 3, a proporção é de 4 a 10g de Ômega 6 para 1g de ômega 3.

Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

Deixe seu Comentário

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

INFORMAÇÃO DO AUTOR: Ana Karolynne Goncalves

Sou graduada no curso de Nutrição pela Universidade Federal de Maranhão (UFMA), do CRN6-MA 16199, com Mestrado na área da Nutrição Clínica com relação ao metabolismo, prática e terapia nutricional, realizado também na Universidade Federal de Maranhão (UFMA). Atualmente trabalho no campo de pesquisa sobre a Qualidade e Inovação em Alimentos, e também atuo como editor no site Dr. Saúde, utilizando todo meu conhecimento para trazer qualidade de vida para nossos leitores.

Ácido Láurico – Fontes, Benefícios e Efeitos Colaterais

Glucomannan – Fontes, Benefícios e Excesso