Benefícios das Plantas

Polígala – Origem, Benefícios e Como Usar!

Polígala – Origem, Benefícios e Como Usar as suas propriedades medicinais de forma que vai tratar varias doenças. Alem disso, pertencente à família botânica Polygalaceae, a Polígala possui o nome científico Polygala senega.

Polígala

Seu nome é formado pela união de duas palavras gregas: “poly” que significa muito e “gala” – que significa leite.

O significado de seu nome faz referência às propriedades lactantes que a planta possui, além de muitas outras propriedades medicinais fundamentais para prevenir e remediar doenças e males no organismo humano. Com galhos lisos, a planta pode alcançar entre 20 e 30 cm de altura.

Benefícios da Polígala:

Expectorante, diurética e estimulante da circulação. Estas são as propriedades medicinais presentes na polígala.

Desta forma, é possível dizer que a planta atua como protetora do sistema respiratório, trata problemas no sistema urinário e ainda protege os membros periféricos facilitando a circulação nestas áreas.

Porém, suas maiores atuações é com relação ao tratamento de bronquite crônica, aliviando os sintomas deste problema como a congestão respiratória.

Além disso, a faringite, inflamação na mucosa da faringe, também pode ser tratada com o uso da polygala.

Outro benefício que ainda não foi citado, diz respeito ao uso da planta de forma externa do corpo.

Isto significa dizer que a polígala também pode tratar inflamações provocadas por picadas de insetos. Para isso, basta aplicar o chá desta erva na região afetada.

Chá de Polígala Para Congestão Nasal:

O chá de polígola é utilizado para congestão respiratória e também atua como expectorante natural. Confira a receita a seguir:

Ingredientes:

  • Uma colher e meia (sopa) da raiz da polígala;
  • Uma xícara (chá) de água;

Modo de Preparo:

  • Leve a água ao fogo e deixe até levantar fervura;
  • Após isso, desligue o fogo e então acrescente a raiz da polígala, e deixe abafando por alguns minutos;
  • Tome uma xícara de chá de três a quatro vezes ao longo do dia;

Efeitos Colaterais:

A planta, quando usada em altas doses (mais do que quatro vezes ao dia), pode provocar vômitos, diarreias e problemas gastrointestinais devido à presença de saponinas.

O consumo deve ser evitado em gestantes, mulheres em fase de lactação e pessoas com gastrite e problemas estomacais.

Formado em Comunicação Social, especialista em jornalismo digital e SEO, responsável por criar diversos projetos na internet, afim de levar conhecimento à todos sobre saúde, beleza, bem estar, natureza e entretenimento.

Comentários fechados

Os comentários desse post foram encerrados.