Nirá – Origem, Benefícios e Como Usar!

Nirá – Origem, Benefícios e Como Usar!

Revisado por

NUTRIÇÃO - CRN6-MA 16199

Nirá – Origem, Benefícios e Como Usar de maneira correta. Além disso, a Nirá possui ricas propriedades que beneficiam a saúde do corpo humano. A Nirá é uma erva de ciclo perene, de fácil cultivo, que prefere solos ricos em nutrientes, rega frequente sem encharcamento. Produz flores brancas que são polinizadas por abelhas. Suas folhas são planas, ocas e de cor verde-escura. Sua propagação pode ser pela divisão dos bulbos ou por suas sementes.

nira

Possui sabor suave que remete à cebolinha de cheiro tão comum entre os brasileiros. Toda a planta é comestível.Ela pode ser cultivada em vasos, canteiros e jardineiras. Como é de rápido crescimento poderá tomar conta de seu canteiro, por isso quando ela florescer, colha suas flores para evitar a formação de sementes e multiplicação desordenada da planta.

Origem da Nirá:

Nirá (Allium tuberosum) é uma planta de origem asiática, muito popular entre os japoneses, que a utilizam como especiaria para realçar o sabor dos alimentos. A planta é utilizada em várias partes do mundo.

Ela é conhecida por vários nomes tais como cebolinha japonesa, alho-chinês, alho-japonês, cebolinho-chinês, hana-Nirá, chinese chives (inglês), chinese leek (inglês), garlic chives (inglês), kow choi (chinês), ajo chino (espanhol) e cebollino (espanhol).

Propriedades da Nirá:

A planta possui variadas propriedades tais como cicatrizante, carminativa, desintoxicante, antigripal, antirreumática, revitalizante e fortificante. Ela é rica em fibras, vitamina A e vitamina C, antioxidantes e os sais minerais ferro, zinco, fósforo e cálcio.

Seu consumo regular auxilia no controle da pressão alta, como cicatrizante de úlceras gástricas, fortalecedora do sistema imunológico, na melhora da circulação sanguínea e no tratamento da labirintite. Então, confira agora os Benefícios da Nirá Para Saúde:

Benefícios da Nirá Para Saúde:

  • A Nirá (Allium tuberosum) é indicado para fortalecer o sistema imunológico.
  • Age como antioxidante, cicatrizante, desintoxicante, controlador da pressão arterial, na prevenção de gripes e resfriados, combate reumatismo, repõe energias e fortalece o organismo, ajuda tratar úlceras gástricas, reumatismo, previne problemas circulatórios e labirintite.
  • A Nirá tem ação antisséptica, detox, e fortificante, revigorando as forças e ajudando eliminar toxinas e metais pesados do nosso organismo.
  • A dica é usar a planta em sucos detox, saladas, omeletes, refogado, em massas e pães, etc, aproveitando seu sabor e nutrientes que favorecem a saúde e bem estar. A planta tem ação desinfectante, regenerativa e revitalizante, ótimo detox para nosso organismo.
  • Suas folhas amassadas são usadas para ajudar tratar queimaduras e ferimentos.
  • É uma planta rica em fibras, por isso recomendada para quem entrou na tal reeducação alimentar. Há quem indique o suco de um maço de Nirá, misturado a dez porções de água, para efeitos regenerativos, cicatrizantes e revitalizantes. É fonte de cálcio, ferro, zinco e fósforo.

Como Usar a Nirá:

A erva é usada na culinária para realçar o sabor dos alimentos e como acompanhamento de saladas, sopas, cremes, sucos verdes e onde mais a imaginação do cozinheiro alcançar.

Onde Encontrar a Nirá:

A planta poderá fazer parte de sua horta doméstica, mas é facilmente encontrada em feiras livres e mercados municipais ou em sites que comercializam as mais diversas especiarias.

As plantas medicinais não substituem o acompanhamento médico e em altas doses podem ser prejudiciais à saúde.

Como Cultivar a Nirá:

Através de sementes ou de mudas, o cultivo da Nirá é simples, basta misturar 5 partes de terra com 3 partes de terra adubada, colocar pedrisco para drenagem e espalhar as mudas ou sementes. Regar bem e deixar num lugar com luz do sol direta após pegar bem a mudinha.

O plantio da Nirá pode ser feito em vasos, horta ou jardineira, suas folhas se propagam rápido e logo é possível a colheita.

beneficios da nira

Efeitos Colaterais da Nirá:

Todos os tratamentos naturais devem ser acompanhados por um médico. Não é porque as ervas são menos nocivas, na teoria, que os riscos deixam de existir. A composição na estrutura de cada planta é cheia de elementos e, em alguns casos, pode ser que um deles tenha alguma reação alérgica no usuário.

As reações de alergias podem começar fraquinhas, mas há casos em que as vias respiratórias incham e isso dificulta, e muito, a respiração, podendo causar até uma sufocação. Para evitar resultados negativos com o tratamento, consulte-se com um médico especializado em produtos naturais (Naturalista) e converse com ele a respeito do seu problema para que seja receitada a melhor solução.

Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

Deixe seu Comentário

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

INFORMAÇÃO DO AUTOR: Ana Karolynne Goncalves

Sou graduada no curso de Nutrição pela Universidade Federal de Maranhão (UFMA), do CRN6-MA 16199, com Mestrado na área da Nutrição Clínica com relação ao metabolismo, prática e terapia nutricional, realizado também na Universidade Federal de Maranhão (UFMA). Atualmente trabalho no campo de pesquisa sobre a Qualidade e Inovação em Alimentos, e também atuo como editor no site Dr. Saúde, utilizando todo meu conhecimento para trazer qualidade de vida para nossos leitores.

Os 12 Benefícios do Suco de Jaracatiá Para Saúde

Chá de Marupá – Origem, Benefícios e Como Usar!