Glutamina – Fontes, Benefícios e Deficiência

Revisado por

Educação Física pela UGF

Especialista do Dr. Saúde

Glutamina – Fontes, Benefícios e Deficiência Vamos Conhecer. Alem disso, A Glutamina é aminoácido importante para muitas funções que o seu corpo realiza. Ele ajuda na construção de músculos e tem um papel crítico para o sistema imune. O seu corpo naturalmente produz esse aminoácido e ele também pode ser encontrado em diversos tipos de alimentos. O objetivo deste artigo é explicar porque a Glutamina é importante para o seu corpo quais os principais benefícios de tomar suplementos de glutamina.

O que é glutamina:

Glutamina é o aminoácido mais abundante no corpo, mais encontrado no cérebro, músculos, pulmões, coração, rim, fígado e intestino. Glutamina é um dos 20 aminoácidos codificados pelo código genético padrão. Ele não é reconhecido como um amino ácido essencial, mas pode tornar-se condicionalmente essencial em certas situações, incluindo treino esportivo intensivo ou em certas desordens gastrointestinais. Neste artigo iremos falar sobre como tomar Glutamina, para que serve, seus benefícios, suplementação e efeitos

Para que Serve a Glutamina?

A Glutamina desempenha um papel-chave no metabolismo de proteínas, volumização celular e anti-catabolismo. A Glutamina também aumenta a sua capacidade de secretar hormônio do crescimento humano, que ajuda a metabolizar a gordura corporal e dar suporte ao crescimento muscular. A capacidade anti-catabolismo da Glutamina previne a quebra de seus músculos. Também tem como funções a síntese proteica, regular o pH do figado, energia celular, transporte de nutrientes, entre outros.

Alimentos Ricos em Glutamina:

A Glutamina é encontrada em vários alimentos, principalmente em alimentos de origem animal. Um estudo publicado em 2009 buscou determinar a quantidade de Glutamina encontrada em uma lista com diversos alimentos. A seguir, listamos a quantidade (em gramas) de Glutamina presente em alguns alimentos:

  • Ovos: 0,6 gramas em 100 gramas de ovos
  • Tofu: 0,6 gramas em 100 gramas de tofu
  • Arroz branco: 0,3 gramas em 100 gramas de arroz branco
  • Milho: 0,4 gramas em 100 gramas de milho
  • Carne bovina: 1,2 gramas em 100 gramas de carne bovina
  • Leite desnatado: 0,3 gramas em 100 gramas de leite desnatado

Como você pode perceber, alimentos de origem animal como carne e ovos possuem mais Glutamina que vegetais. Não há muitos estudos que mostram a quantidade exata de L- glutamina presente em diversos outros alimentos, mas de modo geral, alimentos ricos em proteínas terão uma boa quantidade de L- glutamina.

Principais Benefícios da Glutamina:

O aminoácido possui uma série de benefícios para o organismo como, por exemplo, seu efeito anti-catabólico. Com isso, ela também atua diretamente no crescimento dos músculos, além de melhorar o seu sistema imunológico.

Outros Benefícios da Glutamina são:

  • Melhora o intestino e o funcionamento da flora intestinal;
  • Melhora o seu humor;
  • Reduz o risco de doenças degenerativas;
  • Controla os níveis de açúcar;
  • Preserva a memória;
  • Favorece a eliminação da amônia.

Existem Contraindicações?

Apesar de a L- glutamina ser fundamental para o funcionamento do organismo, pessoas que sofrem com diabetes devem evitar a suplementação desse aminoácido, estudos comprovaram que o organismo dos diabéticos age de forma diferente na metabolização da L- glutamina.

Pessoas que sofrem com problemas renais também devem evitar a suplementação com L- glutamina, principalmente sem consultar um nutricionista.

Efeitos Colaterais da Glutamina:

A suplementação com L- glutamina não possui efeitos colaterais, porém ela poderá afetar a produção natural pelo organismo dos aminoácidos L- glutamina, leucina, isoleucina e alina a longo prazo.

Além disso, altas dosagens também atrapalham o transporte dos aminoácidos pelo organismo, fazendo com que os rins e intestino também diminuam sua capacidade de absorver os nutrientes necessários.

Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

Ácido Pantotênico – Fontes, Benefícios e Deficiência

Bromelina – Fontes, Benefícios e Como Consumir