Melatonina – Fontes, Benefícios e Deficiência

Revisado por

Graduado em Ciências da Nutrição!

Especialista do Dr. Saúde

Melatonina – Fontes, Benefícios e Deficiência que vamos aprender nesse artigo de hoje. Alem disso, a melatonina é uma substância naturalmente presente no organismo humano e que está diretamente relacionada aos nossos ciclos de sono, também pode ser ingerida na forma de suplementos alimentares.

A seguir falaremos um pouco sobre o que é a melatonina, para que serve, quais os seus benefícios, efeitos colaterais e como tomar esse suplemento.

A melatonina, ou ainda N-acetil-5-metoxitriptamina, é um hormônio sintetizado pela glândula pineal dos vertebrados.

Nos seres humanos, esta glândula está localizada na região central do cérebro (mais precisamente atrás do terceiro ventrículo).

O hormônio foi descoberto pelo dermatologista Aaron Lerner, no ano de 1958. Ele isolou a melatonina de extratos da glândula pineal de bovinos e nomeou-a assim devido a sua capacidade de contrair os melanóforos de melanócitos de sapos (o que proporciona um clareamento da pele dos mesmos).

A melatonina tem como principal função a de induzir o sono. O hormônio também participa de outros processos fisiológicos e tem se mostrado um grande aliado no combate de algumas doenças.

Fontes de Melatonina:

Cerejas:

Fonte natural de melatonina, além de possuir importantes vitaminas A, C e E.

Nozes:

Seu consumo habitual por exemplo, pela manhã aumenta consideravelmente nossos níveis de melatonina. Em 1 grama de nozes, obtemos 3,4 mg desse hormônio.

Mostarda:

Além de ser perfeita para uma dieta de emagrecimento, contém um nível de melatonina muito aceitável.

Amêndoas:

fonte confiável de energia, cuja composição também possui importante hormônio.

Bananas:

Excelente fonte de potássio, pois, além de cuidar de nossa saúde, nos fornece a quantidade adequada de melatonina, ideal para exercer função de sedativo natural.

Goji:

Além de melatonina, dispõe de um alto teor de carotenos, proporcionando boas propriedades antioxidantes.

Além disso, contém ácidos gordos essenciais, como o ácido linoleico, que promove a perda de gordura. Muito recomendável.

Tomates:

Além de possuir um efeito diurético, antioxidante, de eliminar o ácido úrico e o colesterol, os tomates são uma fonte muito acertada de melatonina, a partir da qual podemos nos beneficiar naturalmente. Não deixe de incluir em sua dieta.

Benefícios da Melatonina:

Além de seus benefícios para o sono, pesquisadores tem analisado outros usos da melatonina na saúde.

Tratamento da enxaqueca Estudos recentes, alguns feitos aqui no Brasil, mostram os usos da melatonina no tratamento de alguns tipos específicos de enxaqueca.

Melhora na resposta à quimioterapia Alguns estudos em camundongos mostraram que a melatonina pode ajudar a aumentar a efetividade dos tratamentos para câncer usando quimioterapia.

Prevenção do câncer Alguns estudiosos vão além e acreditam que a melatonina pode influenciar na prevenção de alguns tipos de câncer.

Tratamento da síndrome dos ovários policísticos A melatonina influencia na ação diversos hormônios do corpo, inclusive alguns relacionados à síndrome dos ovários policísticos, como a insulina e o estradiol.

Amenizar cólicas em bebês Alguns estudos têm mostrado que a serotonina e a melatonina têm papeis importantes no intestino: enquanto a primeira causa uma contração nas paredes deste órgão, a segunda ajuda no relaxamento.

Deficiência de Melatonina:

Há várias possíveis sintomas de deficiência de melatonina, a maioria dos que se relacionam com ritmos circadianos. A queixa mais proeminente é, muitas vezes, alteração no sono.

Baixos níveis de melatonina ou falha do corpo para liberar melatonina nos horários corretos podem causar grave dificuldade de iniciar e manter a alta qualidade do sono. A seguir, são sinais de melatonina baixa:

  • Insônia;
  • Dificuldade em adormecer à noite;
  • Despertar durante a noite e ter dificuldade para dormir;
  • Facilmente ser acordado durante a noite;
  • Sono agitado;
  • Acordar de manhã muito cedo, sem ser capaz de voltar a dormir;
  • Falta de sonhos;
  • Irregularidades do ciclo menstrual, como períodos faltados ou incomum fluxo menstrual;
  • Fadiga;
  • Confusão ou esquecimento;
  • Humor deprimido;
  • Síndrome pré-menstrual;
  • Alta sensibilidade ao estresse;
  • Pressão arterial elevada;
  • Coágulos de sangue;
  • Aumento do risco de ataque cardíaco ou arritmias;

Efeitos da melatonina baixa em crianças e lactentes podem ser mais difícil de notar. Sinais de melatonina baixa em crianças incluem irritabilidade e dificuldade em manter o sono (em um grau mais grave do que outras crianças da idade dele ou dela).

Revisão Geral pela Dra. Ana Karolynne Gonçalves - (no G+)

acido butirico beneficios

Ácido Butírico – O que é, Para que Serve e Como Usar!

Biotina – Fontes, Benefícios e Deficiência