Licopeno – Fontes, Benefícios e Deficiência

Revisado por

NUTRIÇÃO - CRN6-MA 16199

Licopeno – Fontes, Benefícios e Deficiência que você talvez você desconheça. Além disso, o Licopeno é um pigmento vermelho vivo que não é produzido pelo corpo humano, mas é essencial para a saúde de órgãos como fígado, pulmões, pele, cólon, próstata, glândulas suprarrenais e sangue. Estudos em animais apontam que o Licopeno pode ter efeito antioxidante e também bloquear o crescimento de células cancerígenas.

No entanto, ainda há controvérsia se estes efeitos ocorrem também em seres humanos. Então, confira sobre o Licopeno – Fontes, Benefícios e Deficiência:

O que é Licopeno:

Este nutriente é um fitonutriente preventivo do câncer – um antioxidante com uma lista de benefícios surpreendentes. É mais comumente encontrado no tomate, mas você pode consumi-lo em uma série de frutas e vegetais comuns. Tem algumas propriedades em comum com o beta-caroteno, embora não sejam idênticos.

Este nutriente é responsável pela cor vermelha dos tomates, embora nem todas as frutas e vegetais vermelhos contenham este antioxidante. É mesmo registrado como uma coloração alimentar oficial nos EUA. Na verdade, este nutriente não é solúvel na água e é responsável por colorir uma grande quantidade de utensílios de cozinha.

Fonte de Licopeno:

O Licopeno é uma substância carotenóide que confere a cor avermelhada ao tomate, melancia, morango, entre outros vegetais, sendo que quanto mais intensa for a cor vermelha, maior a quantidade de Licopeno. É um antioxidante que combate os radicais livres e retarda o envelhecimento.

O Licopeno é encontrado em quantidades particularmente elevadas em tomates e seus derivados. Para ter uma ideia, 85 por cento do Licopeno da dieta dos norte americanos vêm de produtos derivados do tomate como suco ou polpa.

No Brasil ainda não é comum tomar suco de tomate, mas vale saber que um copo de 240 ml de suco de tomate fornece cerca de 20 miligramas de Licopeno, mais que a quantidade ideal recomendada por alguns estudos para ser consumida diariamente.

Benefícios do Licopeno:

Previne Distúrbios Cerebrais:

A presença constante deste nutriente na dieta tem sido associada à prevenção de distúrbios cerebrais e neurológicos, como doença de Alzheimer, demência vascular e doença de Parkinson. Isso o faz, reduzindo o desgaste e desgaste do tecido cerebral por oxidação.

Combate a Queda de Cabelo:

A perda de cabelo, especialmente nos homens, está ligada a um excesso de diidrotestosterona química ou DHT. Uma boa ingestão diária de alimentos ricos neste nutriente pode ajudar o corpo a reduzir o excesso de DHT do sistema e diminuir o processo de perda de cabelo e calvície masculina.

Reduz a Glicemia:

Embora as pesquisas ainda sejam muito rudimentares nesta área, chegaram a conclusão de que este nutriente reduz os níveis de glicemia.

Previne o Envelhecimento Precoce:

Quando ingerido regularmente, este nutriente é convertido em vitamina A ou Retinol pelo organismo. Retinol é uma das melhores maneiras de reduzir os efeitos do envelhecimento, pois promove a produção de colágeno e melatonina, que regulam a saúde geral da pele.

Melhora a Imunidade:

Este nutriente é um estimulador do mecanismo de defesa do corpo ou do sistema imunológico. O sistema imunológico é persuadido pelo Licopeno a agir mais rapidamente na destruição de micro-organismos causadores de doenças.

Previne o Câncer:

Conhecido como sendo um dos três principais tipos de câncer nos homens, o câncer de próstata pode ser possivelmente prevenido por uma ingestão saudável deste nutriente.

Deficiência de Licopeno:

Existem casos raros de descoloração da pele conhecida como “licopenodermia” em algumas pessoas que consomem níveis muito altos de alimentos como o tomate que é rico neste nutriente.

Esta é uma reação não tóxica e é curada por algumas semanas sem uma dieta a base de Licopeno. Há também alguns efeitos colaterais relatados do alto consumo deste nutriente que incluem diarreia, náuseas, dores de estômago ou cãibras, gases, vômitos e perda de apetite.

Iodo – Fontes, Benefícios e Deficiência

Boro – Fontes, Benefícios e Deficiência