Benefícios das Plantas

Serpão – Origem, Benefícios e Como Usar!

Serpão – Origem, Benefícios e Como Usar de maneira correta. Além disso, o Serpão é uma planta aromática de desenvolvimento baixo e rasteiro, extremamente apreciada pela sua resistência, fragrância e floração. Possui a particularidade de alterar significativamente a sua aparência e as suas características, dependendo das condições climatéricas: variação da altura da planta, as flores podem mudar de cor e o aroma também pode alterar. O Serpão é muito utilizado em saladas, pratos de carne, peixe e na preparação de deliciosas omeletes.

Serpão

Possui importantes propriedades antissépticas e antibacterianas, sendo muito utilizado contra as afecções bocais, pulmonares e como estimulante digestivo.

As bonitas flores rosa e púrpura do Tomilho Serpão são muito ricas em néctar, atraindo abelhas, borboletas e uma grande diversidade de insectos polinizadores. Veja tudo sobre esta planta:

Origem do Serpão:

O Serpão é uma planta medicinal, também conhecida como Serpil, Serpilho e Serpol, muito utilizada para tratar problemas de menstruação e diarreia.

O seu nome científico é Thymus serpyllum e pode ser comprada em lojas de produtos naturais, farmácias de manipulação e em algumas feiras livres.

Propriedades:

As propriedades desta planta incluem sua ação antibiótica, antiespasmódica, anti-séptica, carminativa, cicatrizante, digestiva, diurética, expectorante, tônica e vermífuga.

Para que Serve:

Esta planta serve para ajudar no tratamento de artrite, asma, bronquite, diarreia, problemas de estômago, dor reumática, epilepsia, espasmos, fadiga, obstipação, queda de cabelo e tosse.

Modo de uso:

A parte utilizada desta planta é a sua folha.

Chá de Serpão: Colocar 1 colher (de sopa) das folhas de Serpão em uma xícara de água fervente e deixar descansar por 10 minutos. Depois coar e beber.

Efeitos Colaterais:

Não foram encontrados efeitos colaterais desta planta.

Contraindicações:

Esta planta está contraindicado para grávidas, lactentes, crianças com menos de 6 anos, indivíduos com alergia respiratória e pacientes com gastrite, úlceras gástricas, síndrome do intestino irritável, colite, doença de Crohn, problemas de fígado, epilepsia, Parkinson e outros problemas neurológicos.

Formado em Comunicação Social, especialista em jornalismo digital e SEO, responsável por criar diversos projetos na internet, afim de levar conhecimento à todos sobre saúde, beleza, bem estar, natureza e entretenimento.

Comentários fechados

Os comentários desse post foram encerrados.