Nutrientes

Vitamina B1: o que é, para que serve, deficiência e onde encontrar

Por Alan Costa, em

A Vitamina B1 atua como uma coenzima em muitas reações, como descarboxilação ou trancetolização.

Essas duas reações intervêm no metabolismo do álcool e no metabolismo dos carboidratos.

Na sua forma de trifosfato de tiamina, esta vitamina tem um papel de neurotransmissor.

Os neurotransmissores são moléculas pequenas que atuam como mensageiros entre células nervosas.

O que é Vitamina B1?

A Vitamina B1 é uma vitamina solúvel em água que significa que tem a capacidade de ser solúvel na água.

Também é chamado de tiamina. Esta foi a primeira vitamina a ser descoberta.

Esta vitamina é termicamente lábil, o que significa que é sensível ao calor.

Alimentos ricos em Vitamina B1

Facilmente encontrada, está presente em uma grande variedade de alimentos.

Também é possível obter através de suplementos encontrados em farmácias, casas de produtos naturais e lojas de produtos para treinos. a seguir veja alguns alimentos ricos em vitamina B1:

  • Fontes animais: carne de porco, fígado, atum e salmão;
  • Cereais integrais: centeio, gérmen de trigo, aveia, quinoa e amaranto;
  • Vegetais folhosos: espinafre, couve, acelga, agrião e almeirão;
  • Leguminosas: feijão, grão de bico, ervilha, soja e amendoim;
  • Frutas oleaginosas: Castanha do Pará, amêndoas e castanha de caju.

Sendo assim confira agora os Benefícios da Vitamina B1 Para Saúde:

Benefícios da Vitamina B1

1. Possui Ação Antioxidante:

Vitamina B1 possui ação antioxidante, protegendo o nosso corpo da ação dos radicais livres, nocivas substâncias resultantes de reações químicas que acontecem no interior do nosso corpo. Deste modo.

A vitamina ajuda a nos manter protegido, além de combater os efeitos do envelhecimento, ajudando assim a retardar a degeneração dos órgãos e a proteger a pele dos sinais da idade, como rugas.

2. É boa Para o Coração:

Vitamina B1 produz e estimula o neurotransmissor acetilcolina, que possibilita que as mensagens dos neurônios sejam transmitidas aos músculos, o que inclui o coração.

Assim, a vitamina proporciona que as funções do coração funcionem de forma regular, protegendo a comunicação entre o sistema nervoso e os músculos.

3. Ajuda na Perda de Peso:

apesar de indiretamente, a Vitamina B1 é capaz de ajudar na perda do peso, já que a substância ajudar a nutrição a se manter equilibrada por meio de um melhor funcionamento do sistema digestório.

Estimulando o aumento da secreção do ácido clorídrico por meio da ativação de enzimas, a vitamina contribui para a melhor absorção de nutrientes e a fome intensa e o acúmulo de gordura, duas reações de quando o corpo está carente de nutrientes.

4. Contribui Para o Aumento de Massa Muscular:

responsável pela síntese de glóbulos vermelhos, a Vitamina B1 contribui para o aumento de massa magra, já que os músculos recebem a quantidade necessária de oxigênio.

Ainda que de forma indireta, este processo possibilita o aumento de ganho de massa magra, já que os treinos de resistência são executados de forma melhor.

5. É boa Para a Saúde Ocular:

no que diz respeito à visão, os níveis de Vitamina B1 parecem estar relacionados à catarata, já que esta doença ocorre em menor número naqueles que consomem níveis adequados de Vitamina B1.

Este fator indica que pelo menos a Vitamina B1 proporciona o retardamento do desenvolvimento da catarata.

6. Melhora a Digestão:

a nossa digestão é beneficiada pela vitamina B1 por esta estimular a secreção do ácido clorídrico.

Quando presente em quantidades adequadas, o ácido clorídrico contribui para que os nutrientes sejam melhor absorvidos, além de reduzir os problemas de digestão.

Deficiência da Vitamina B1

Por causa do papel central da Vitamina B1 para o metabolismo energético, a deficiência deste nutriente prejudica quase todas as funções importantes no corpo.

Deficiência grave e prolongada de Vitamina B1 afeta o sistema nervoso, o coração e a função digestiva, dentre outras áreas.

O beribéri é uma doença nutricional causada por uma grande carência de tiamina no organismo, resultando em fraqueza muscular, problemas gastrointestinais, dificuldades respiratórias, perda de sensibilidade dos pés e mãos, confusão mental e até paralisia.

Sair da versão mobile