Benefícios das Plantas

Trombeta – Origem, Benefícios e como Usar

Por Alan Costa, em

Trombeta – Origem, Benefícios e como Usar de forma correta. Além disso, a Trombeta possui ricas propriedades medicinais que favorecem a saúde do corpo humano. A Trombeta é uma espécie de lírio branco que tem o formato do instrumento musical. Branca, ela é muito bonita para ser apreciada, mas, também, é consumida na forma de chá. Reza a lenda que essa bebida fazia parte do ritual indígena e há relatos sobre ela até mesmo na mitologia.

Utilizada desde a antiguidade a planta foi citada em “A Odisséia” de Homero. A história conta que Ulisses foi até a ilha onde morava a ninfa Circe, e essa deu à tripulação uma poção para beberem e esquecerem de sua terra natal. As plantas desse gênero possuem compostos com propriedades alucinógenas.

Suas propriedades alucinógenas fazem com que essa bebida se destaque de maneira importante. Ao mesmo tempo, ela tem propriedades que podem ser boas para a saúde, desde que tudo seja consumido com moderação.

Origem da Trombeta:

De nome científico Brugmansia suaveolens, a Trombeta é uma planta do gênero Brugmansia muito utilizada como planta ornamental devido às suas flores. Também conhecida como canudo, zabumba, saia branca e trombeteira, a planta é muito conhecida pelo formado peculiar de suas flores.

Alguns povos primitivos, tanto da Eurásia como do Novo Mundo, utilizavam intensamente essas propriedades alucinógenas para rituais místicos e religiosos e com fins medicinais. Outros, no entanto, a utilizavam com intuito criminoso como um entorpecente para poder roubar ou matar suas vítimas.

No Brasil, existem relatos de que os índios usavam essa planta como uma forma de castigar àqueles que cometiam crimes nas tribos. O índio criminoso era preso em uma oca com muitas formigas irritadas e consumiam o chá de Trombeta. Ali ele ficava até passar o efeito do chá ou até as formigas se cansarem dele.

Propriedades da Trombeta:

Apesar de controverso, a Trombeta tem algumas propriedades que ajudam a saúde. Usado da maneira correta e na dose ideal, ele ajuda o corpo a combater uma série de problemas. É por isso, inclusive, que ele faz parte de alguns produtos fitoterápicos, já que é muito poderoso.

Benefícios da Trombeta Para Saúde:

  • Uma das características mais importantes da Trombeta consiste em sua atuação no sistema nervoso. Ele tem é capaz de mexer com algumas áreas do cérebro e, embora isso possa ser perigoso se ingerido em grandes quantidades, na dose certa pode fazer bem.
  • Quem sofre com convulsões, por exemplo, vê os números de ocorrências diminuírem com o uso prolongado do chá de Trombeta. Já quem sofre de Mal de Parkinson ganha uma importante ajuda no controle dos movimentos, já que o cérebro sai do estado degenerado que leva aos tremores.
  • Da mesma forma, também ajuda quem sofre com diversos tipos de nevralgia. Ao desinflamar os nervos e melhorar a circulação de informações e contato com o cérebro, o corpo experimenta menos dor e incômodo.
  • A erva Trombeta também tem como propriedade a ação dilatadora nos vasos. Isso ajuda o sangue a correr melhor, garantindo que a circulação seja mais efetiva e mais adequada. Como consequência, há menos riscos de pressão alta, por exemplo.
  • De quebra, a planta também ajuda o coração. Como o sangue circula com menos dificuldade, o esforço que esse músculo faz é consideravelmente menor. Assim, diminuem, também, os riscos de que ocorra um infarto ou cardiopatias em geral.
  • O fato de a Trombeta facilitar a circulação sanguínea e também as suas propriedades e substâncias ajudam no tratamento de doenças respiratórias, principalmente a asma. Consumido com responsabilidade, o seu chá ajuda a diminuir a infecção e o inchaço das artérias pulmonares e facilita a troca de gases.
  • Como relaxa o organismo, a Trombeta também é capaz de diminuir o número de crises, melhorando a qualidade de vida. Embora não substitua um tratamento tradicional, é um bom complemento para colaborar com a qualidade de vida.

Como Usar a Trombeta:

Várias culturas sul-americanas usam, ou usaram, a espécie Trombeta nas suas atividades rituais como enteógeno. Os povos Ingano e Siona da região de Putumayo usam-na como enteógeno.

A planta é também utilizada por algumas tribos amazónicas como um aditivo para aumentar a potência da ayahuasca. Sendo uma planta psicoactiva, algumas culturas ameríndias consideravam a sua ingestão apropriada para ver o futuro e aprender medicina.

A medicina tradicional atribui à infusão das folhas as propriedades da Trombeta de aliviar úlceras, abscessos, eliminar infecção por fungos da pele e curar outras dermatites, sendo os emplastros de folhas maceradas utilizados para aliviar o reumatismo.

As flores e as sementes da Trombeta são tradicionalmente usada no Rio Grande do Sul, sul do Brasil, diluídas em água e ingeridas pelo seu efeito analgésico. Foi demonstrado que extractos das flores da planta apresentam atividade de redução da dor (actividade antinociceptiva) em ratos de laboratório.

Esta actividade antinociceptiva pode estar relacionada em parte com os receptores das benzodiazepinas.

Efeitos Colaterais da Trombeta:

A planta pode causar perda de consciência, delírios e alucinações e, devido ao seu uso como droga, a circulação da Trombeta é controlada no Brasil pelo Ministério da Saúde de acordo com especificações em portaria da ANVISA.

Trombeta é considerada no Brasil como droga de abuso, pois seu uso é frequente em baladas buscando um efeito semelhante ao do “boa noite Cinderela”. Seu uso sem supervisão ou indicação pode causar coma e até mesmo a morte.

Sair da versão mobile