Nutrientes

Lipase: o que é, para que serve, deficiência e onde encontrar

Por Alan Costa, em
lipase

 A Lipase é uma enzima presente em vários compartimentos no organismo humano, principalmente no pâncreas, intestino e fígado.

No pâncreas, que é a principal fonte de Lipase no organismo, a função da enzima é ajudar na digestão dos alimentos quebrando componentes da gordura, por exemplo, em moléculas menores que podem ser mais facilmente absorvidas.

Quantidades elevadas deste enzima no sangue podem ser encontradas por diversos motivos, desde problemas no pâncreas até devido ao uso de certos medicamentos e que serão discutidos abaixo.

O que é Lipase?

A Lipase alta, também conhecida como lipasemia ou hiperlipasemia, é um excesso da enzima pancreática Lipase no sangue.

Níveis altos de Lipase detectados no exame de sangue podem indicar um problema relacionado com o pâncreas.

A digestão de carboidratos e gorduras ingeridos na dieta depende da ação da enzima pancreática amilase, encontrada na saliva, que inicia a digestão de amidos.

Ao mesmo tempo, a Lipase presente nas secreções gástricas quebra as moléculas de gordura.

Assim, a amilase e a Lipase gástrica agem em conjunto para estabilizar as gorduras dos alimentos durante a digestão no estômago.

Deste modo, a amilase normal também é essencial para uma boa digestão e bom funcionamento do organismo.

Benefícios da Lipase

ajuda a manter as Enzimas Pancreáticas em Níveis ideais à Medida que Envelhecemos:

As pesquisas da França mostram que as concentrações de enzimas digestivas, como a lipase, diminuem à medida que envelhecemos.

Estes estudos descobriram que as enzimas lipase, fosfolipase e quimotripsina diminuíram com a idade na concentração, bem como na produção.

Esta é uma confirmação de que o envelhecimento altera as secreções pancreáticas e suporta evidências de suplementação deste enzima.

Ajuda a Melhorar os Sintomas da Doença Celíaca:

A doença celíaca é uma condição digestiva bastante comum em que não podemos digerir as proteínas encontradas no glúten.

As enzimas pancreáticas, como a Lipase, foram estudadas como uma ajuda potencial para esta doença.

Um estudo feito em crianças com doença celíaca descobriu que a Lipase suplementar os ajudou a aumentar o peso e manter nutrientes no organismo.

Melhora Sintomas Comuns de Indigestão:

De acordo com o Centro Médico da Universidade de Maryland, um estudo clínico descobriu que o complemento com Lipase e outras enzimas reduziu os sintomas gerais de indigestão, incluindo a sensação de estar excessivamente cheio, flatulência e inchaço após uma refeição com alimentos ricos em gordura.

Como estes são os sintomas tipicamente ligados à síndrome do intestino irritável (IBS) , os cientistas acreditam que a enzima Lipase também pode ajudar esta condição.

Ajuda a Aumentar a Função Imunológica:

Ao aumentar as secreções de enzimas, podemos experimentar um impulso geral para nossa função imune.

Um estudo humano duplo-cego, controlado com placebo, descobriu que os suplementos de enzima Lipase quando tomados com as refeições, poderiam ajudar a reduzir os sintomas de transtorno digestivo em pacientes hospitalares.

Após oito semanas de uso, os sintomas gastrointestinais foram significativamente melhorados nos pacientes que tomaram Lipase.

Este estudo confirmou uma clara redução na dor abdominal, inchaço, vômitos, náuseas, azia, gás e perda de apetite.

Excesso de Lipase

Uma quantidade de lipase alta no sangue pode ser causada por:

  • Doenças do pâncreas como pancreatite ou câncer de pâncreas;
  • Problemas com a vesícula biliar, como cálculos biliares e inflamações (colecistite);
  • Doença renal crônica;
  • Problemas com os intestinos, como obstrução intestinal ou morte no tecido;
  • Infecção, inflamação ou câncer de glândula salivar;
  • Úlcera péptica;
  • Insuficiência renal;
  • Cirrose biliar primária, uma condição grave que danifica o fígado e evita que ele funcione da
  • maneira que deveria;
  • Abuso de álcool ou drogas.

Algumas Indicações:

Não tome qualquer tipo de enzima proteolítica: se estiver enfermando ou grávida, se você tem história de uma úlcera ou se toma anticoagulantes. Não tome dias antes de ter uma cirurgia eletiva.

Sair da versão mobile